Buscar
  • Valerio Augusto Pinto

O Café no Brasil, sua importância!


A riqueza fluía pelos cafezais, evidenciada nas elegantes mansões dos fazendeiros, que traziam a cultura européia aos teatros erguidos nas novas cidades do interior paulista. Durante dez décadas o Brasil cresceu, movido pelo hábito do cafezinho, servido nas refeições de meio mundo, interiorizando nossa cultura, construindo fábricas, promovendo a miscigenação racial, dominando partidos políticos, derrubando a monarquia e abolindo a escravidão.


Além de ter sido fonte de muitas das nossas riquezas, o café permitiu alguns feitos extraordinários. Durante muito tempo, o café brasileiro mais conhecido em todo o mundo era o tipo Santos. A qualidade do café santista e o fato de ser um dos principais portos exportadores do produto, determinou a criação do Café Tipo Santos.


Implantado com o mínimo de conhecimento da cultura, em regiões que mais tarde se tornaram inadequadas para seu cultivo, a cafeicultura no centro-sul do Brasil começou a ter problemas em 1870, quando uma grande geada atingiu as plantações do oeste paulista provocando prejuízos incalculáveis.

Depois de uma longa crise, a cafeicultura nacional se reorganizou e os produtores, industriais e exportadores voltaram a alimentar esperanças de um futuro melhor. A busca pela região ideal para a cultura do café se estendeu por todo o país, se firmando hoje em regiões do Estado de São Paulo, Minas Gerais, Paraná, Espírito Santo, Bahia e Rondônia.


Em Minas Gerais, a região do cerrado mineiro possui cerca de 3,5 mil produtores e uma área de 147 mil hectares, distribuídos por 55 municípios localizados no Alto Paranaíba, Triângulo Mineiro e noroeste de Minas, que apresentam um padrão climático uniforme, com verões quentes e úmidos e invernos amenos e secos. Isso permite a produção de cafés de reconhecida qualidade.


A região onde se encontra a Serra da Canastra possui topografia que mescla regiões de montanha com altitudes podendo chegar a 1500 metros, bem como áreas planas. A temperatura média anual é favorável ao cultivo, produzindo assim café de alta qualidade, favorável à produção de cafés especiais.


O café continua hoje, a ser um dos produtos mais importantes para o Brasil e é, sem dúvida, o mais brasileiro de todos. Hoje o país é o primeiro produtor e o segundo consumidor mundial do produto.


Cada lugar tem sua forma particular de beber café. Os países ricos consomem mais da bebida, assim como os de baixa temperatura também, como a Suécia ou a Finlândia, onde se chega a consumir mais de 12 kg por habitante ao ano. Isso representa três vezes o consumo de países tradicionalmente conhecidos por sua relação com o café, como Itália, França e Brasil.


Compilado pela equipe do Café SuperCanastra

9 visualizações

SuperCafé Alimentos Ltda

Rua Francisco de Paula Xavier, 339

Piumhi - MG - CEP: 37.925-000

CNPJ: 17.320.155./0001-08

  • Facebook
  • Instagram

©2020 Café Super Canastra. Todos os direitos reservados.